"“O amor é altruísta, é alimento para a alma. Quando se ama verdadeiramente, não importa onde e como você está. Sempre você irá praticar o bem pensando no seres amados.”"

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Palavras,
levadas pelo vento
Encontros e
desencontros
Loucuras de momentos
Desejos se perdem
Num tempo,
sem Tempo
Ausência marcada
pelo compasso
Fica apenas o minuto de
Silêncio
Olhar vazio, se acende
Luz da lua, se apaga
Tornando-se noites
Vazias.
Marihá 01/09/2011

4 comentários:

Sotnas disse...

Olá poetisa Marihá, que tudo permaneça bem contigo!

Feito a vida que é feito de momentos, o amor também tem seus momentos, alguns nem tão felizes ao lembrarmos, mas até que seja completo haverá sempre as noites vazias, deste amor que ilumina!
E por cá sempre postando belos poemas com a sensibilidade que lhe habita sempre expressando teus sentimentos com belas imagens e escritos!

Espero que a festa de aniversário do seu pequeno tenha sido ótima e ainda que atrasado, parabéns pra ele e que a felicidade sempre acompanhe você e os teus, além de todos ao redor, grato por teus gentis e carinhosos comentários e visitas, enorme abraço e até mais!

Celia disse...

vazio, so vazio...mais uma vez descreve-me!

beijos de saudade amiga.

Célia Romera

Marihá disse...

Sotnas, boa tarde... depois de um período de ausência venho te agradecer pelo carinho. Estava viajando e sem tempo pra vir aqui.
Obrigada por não me esquecer...rs

Marihá disse...

Célia querida amiga sumida, o que aconteceu que saiu daquele cantinho? Saudade...

E nada de sentir-se vazia...rs

Gosto de ouvir

http://www.youtube.com/watch?v=5hzgS9s-tE8