"“O amor é altruísta, é alimento para a alma. Quando se ama verdadeiramente, não importa onde e como você está. Sempre você irá praticar o bem pensando no seres amados.”"

domingo, 30 de janeiro de 2011

Reflexos
Não te encontro a
romper a linha tênue
que separa
o real do imaginário.
Não te encontro
quando fecho os olhos
e te procuro...
como quem procura por si,
num momento onde deseja
todos os encontros.
Nas minhas mãos quentes
e suadas está a verdade
de uma corrente que
envolve o corpo,
deita-me,
toma-me
envolva-me de um jeito
tão seu, tão desejado
inesperado, ousado
consola-me,
decifra-me a explorar-me
a alma, onde habitas.
Onde te imagino,
mãos abertas para um todo,
onde o amor cresce e acontece
num lugar somente meu
onde somente você
reflete todos desejos,
no fundo dos meus olhos.

Marihá 23/01/2011

4 comentários:

RICHARD MOISAN disse...

Cette photo est très belle. Très bien contrastée. Bravo!

Sotnas disse...

Olá Marihá, desejo que tudo esteja bem contigo!
Sensibilidade intensa em palavras que falam profundamente do ser!
Sempre agradável estar aqui simplesmente encantado por belas palavras, e imagens não menos belíssimas, parabéns!
Desejo a você e todos ao redor iluminada e feliz existência, obrigado pelo carinho e amizade, enorme abraço e até mais!

Marihá disse...

Richard procuro escolher as melhores imagens que se assemelham ao poema.
Obrigada pelo comentário...
Beijos

Marihá disse...

Sotnas, você como sempre lendo corretamente meus momentos...rs
Obrigada querido.
Um beijo

Gosto de ouvir

http://www.youtube.com/watch?v=5hzgS9s-tE8