"“O amor é altruísta, é alimento para a alma. Quando se ama verdadeiramente, não importa onde e como você está. Sempre você irá praticar o bem pensando no seres amados.”"

domingo, 26 de setembro de 2010


Poema Impossível
Não te posso escrever um verso,
se as palavras me soam tão estranhas,
como se o mundo fosse in-verso
penetrando minhas entranhas
Não te posso escrever um poema,
se as linhas do papel se equeceram
de traçar minhas retas, meus esquemas,
todas as rimas se perderam
Não te posso escrever a poesia
pois em mim, resta o gozo e a lembrança
de tudo que havia...
numa sombra de esperança
Lucca

4 comentários:

blogdosotnas.blogspot.com disse...

Olá Lucca tudo certo.
Parabéns pelo belíssimo texto de profunda sensibilidade, você e Marihá estão de parabéns pelo lindo blog e por textos realmente belos.
Desejo para vocês e todos ao redor tudo de bom, sempre com saúde, amor e muita paz, abraços e até mais!

Marihá disse...

Sotnas, Lucca anda um tanto quanto sem tempo, assim que puder, com certeza vem responder.
Concordo plenamente, o Poema é de sensibilidade pura, assim como tudo o que ele escreve.
Abraços

Polaka disse...

E é esta sensibilidade dos dois que encanta a todos que visitam este belo blog e acompanham este caso de amor poético!

rsss

beijinhos para Marihá e um abraço pra ti Lucca.

Célia.

Marihá disse...

Amiga, Lucca é uma das poucas pessoas que conheço que entende perfeitamente o que realmente significa a palavra sensibilidade. O tempo dele anda um tanto quando escasso, assim que puder ele vem responder.
Beijos

Gosto de ouvir

http://www.youtube.com/watch?v=5hzgS9s-tE8